Escreva seu email abaixo para entrar para a nossa lista e receber o link da amostra do primeiro livro da coleção (2 sílabas).

Educação Infantil: por que é tão importante essa época?

 

a importância da educação infantil na formação do indivíduo

EDUCAÇÃO INFANTIL



A Educação Infantil também é chamada de educação pré-escolar.



Consiste na educação de crianças até os 5 (cinco) ou 6 (seis) anos de idade, antes de iniciar a fase de ensino obrigatória, apesar da lei brasileira exigir a matrícula em estabelecimento de ensino a partir dos 4 (quatro) anos de idade.

Nesse período, as crianças estão começando a se adaptar ao mundo e a fazer grandes descobertas.

É um período de extrema capacidade de assimilação e desenvolvimento.

Nesta fase, as crianças devem exercitar suas capacidades motoras, cognitivas, e de socialização (socioemocionais).

Por isso, muitos especialistas indicam que elas sejam colocadas em estabelecimentos educativos, tais como: berçários, creche-escola, jardins de infância e outros tipos correlatos.

Dessa maneira, além da criança aprender, ela se socializa com outras crianças da mesma faixa etária, além do convívio com os pais e familiares.

Tudo isto irá impactar em suas habilidades futuras, que carregará para o resto de suas vidas.

Por isso, a educação infantil é tão importante!

Elas são estimuladas através de brincadeiras, atividades lúdicas, jogos, e mais tarde iniciando a alfabetização, ou melhor, a pré-alfabetização.


A Importância dos Pais e Familiares Nesse Período


O apoio dos pais e familiares nesse período é fundamental para o sucesso da educação infantil.

Estes não podem achar que as instituições farão todo o trabalho por eles, e, por isso, poderiam negligenciar esse período tão importante no desenvolvimento humano.

Os pais devem encarar esse período como o período mais crítico, e participar ativamente dela.

As instituições devem ser vistas pelos pais e familiares como um apoio, e não como o definitivo.

Só essa mudança de visão já trás mais responsabilidade aos pais.

Infelizmente, muitos ainda não conseguiram perceber tal fato, e ainda demandam aos estabelecimentos de ensino toda a prática da educação infantil.

Certamente, a criança vê um vínculo muito mais forte nos pais, e nos familiares próximos, do que nos estabelecimentos.

Quanto mais ativa a participação dos pais, mais progressos serão vistos na educação das crianças.

A participação dos pais não é feita, necessariamente, presente nas instituições de ensino, embora devam acompanhar de perto, mas sim feita em casa, a todo momento.

Brincar com a criança, desenhar junto com ela, passear, e conversar (de acordo com a idade) são apenas algumas sugestões que podem ser realizadas pelos pais.

No início, pequenas coisas podem servir de grandes estímulos às crianças, como uma simples brincadeira com a mangueira no quintal, por exemplo.

Principalmente, porque as crianças veem em seus pais os grandes tutores e de grande confiança.

Esse vínculo deve ser aproveitado ao máximo!

Não deixe esse tempo passar em vão.

Faça dela um momento único na vida de seu filho.


O Estabelecimento de Ensino - Como Escolher?


É claro que, devido ao dia a dia, aos atributos familiares de cada um, a grande maioria das pessoas não pode passar a maior parte do dia com seus pequenos, obrigando-a a colocá-los em algum estabelecimento de ensino, adequado a idade desta.

É um passo importante não só para as crianças, que mudarão abruptamente suas rotinas, mas também dos pais e familiares, que muitas vezes sentem-se em um conflito interno de não poder dar mais atenção durante o dia.

Por isso, a escolha de um bom estabelecimento é fundamental.

Ou, se não é possível escolher, por falta de opção ou viabilidade, devemos ficar atentos a diversos quesitos.

Os principais que podemos verificar na instituição de ensino são:

  •     Ela é aprovada pela Secretaria de Educação em seu município?
  •     Está clara a proposta pedagógica utilizada por ela?
  •     Os profissionais têm uma boa formação acadêmica e um bom trato psicológico?
  •     Como se dá a interação com os pais e familiares?
  •     Como são feitas as reuniões com pais e professores?
  •     Como os pais podem acompanhar o desenvolvimento de seus filhos?
  •     Há espaços de brincadeiras e de ensino, estimulantes para a criança, de acordo com a faixa etária? Estes espaços estão juntos ou separados?
  •     Quais são as atividades e materiais utilizados?
  •     Há também ensinos de higiene pessoal, como escovar os dentes, lavar as mãos, por exemplo?
  •     Quantas crianças por pedagogo/professor?
  •     Quantas crianças por turma/sala?
  •     Há áreas ao ar livre que as crianças podem utilizar, dependendo da idade?
  •     Os ambientes são ventilados e limpos?
  •     Como é a segurança interna e externa do estabelecimento?
  •     Como se dá a autorização de quem pode ou não pegar as crianças no final do expediente?
  •     Qual é o procedimento interno em caso de acidentes?


Essas são apenas algumas checagens simples que você pode verificar no momento da sua escolha.

Lembre-se que uma boa escolha pode fazer a total diferença no futuro de seu filho.

Além disso, devemos também prestar atenção em como a criança se comporta após frequentar tal estabelecimento.

É fundamental que os pais observem se a criança teve alguma modificação para pior em seu estado comportamental.

É claro que devemos levar em conta a adaptação, e o distanciamento que a criança sente ao ficar mais afastado daqueles de seu convívio habitual.

Porém, infelizmente, alguns traumas podem acontecer às crianças, caso seja negligenciado mudanças no comportamento destas para pior.

É importante os pais perceberem se é uma mudança de comportamento devido à adaptação, ou se é devido a, por exemplo, maus tratos durante o convívio no estabelecimento de ensino.

Este último é muito mais difícil de se perceber, e algumas vezes é necessário um acompanhamento mais de perto com a ajuda de profissionais, como psicólogos ou mesmo de assistentes sociais locais, de sua região.

Esteja sempre atento.

Uma dica é perceber seu olhar, seus gestos, seu comportamento ao se pegar na instituição.

E, se possível, perguntar como foi o dia dela.

É bem provável que ela não diga exatamente o que aconteceu, por várias razões, mas pode-se perceber variações em sua fala (dependendo do nível de desenvolvimento da criança, é claro) sinais que indiquem abusos ou negligencias dos profissionais da instituição.

O problema também pode não ser devido aos profissionais, mas sim dos seus coleguinhas, amiguinhos, outras crianças, com as quais ela convive.

Nesses casos, é bom alertar aos pedagogos tal situação.

Estes podem fazer algumas atividades em conjunto, de modo a minimizar tais possíveis conflitos, que, muitas vezes, é gerado pela própria criança, em seu próprio pensamento.

Outra dica é fazer com que os pais também possam conviver, por um período curto de tempo, no mesmo ambiente, pois a criança terá uma conexão maior com o local.

Ela não sentirá que foi abandonada em um local que nem os pais frequentam.

Esse é um caso muito comum da falta de adaptação das crianças.

Os pais também podem, se ainda não o fazem, levar seu filho ao convívio de outras crianças da mesma faixa etária, seja numa pracinha próxima de casa, por exemplo.

Assim, elas também se acostumam ao convívio com outras crianças fora do seu ambiente familiar.


Por que é tão Importante a Educação Infantil?


Já vimos no início deste artigo que esse é o período de maior desenvolvimento da vida de um ser humano, e por isso, todo cuidado é pouco.

É neste período que a criança mais desenvolve seus aspectos cognitivos, psicoemocionais, e suas coordenações motoras.

Tudo isso se constrói a base e o alicerce para todo o resto de sua vida.

Uma boa base, uma boa estrutura, é fundamental para o sucesso de toda a educação.

Muitas crianças, já no ensino básico, começam a apresentar algumas falhas de assimilação devido a problemas mal resolvidos durante sua primeira infância, durante a educação infantil.

Por isso, mais uma vez digo aqui, todo cuidado é pouco.

Uma boa base gera uma boa evolução no aprendizado da criança, que um dia se tornará um adulto, dentro de uma sociedade.

Os benefícios são enormes a curto, médio e longo prazo.

Seja no desenvolvimento de suas habilidades motoras, cognitivas e emocionais.

A compreensão do mundo se torna muito mais fácil.

Sua maneira de lidar com outros, sua capacidade de convívio, sua capacidade de resolver conflitos é fruto também desse período.

Nunca negligencie esse período.

Procure por livros, vídeos ou atividades que ajudem a melhorar o desenvolvimento da criança.

Procure por produtos de qualidade, que tragam impactos positivos na vida de seu filho.


    Aproveite e conheça nosso livro Minha Primeira Leitura, onde a criança que está começando a ser alfabetizada pode começar a dar seus primeiros passos na leitura.

    Suas historinhas foram feitas justamente para que a criança comece a ler sozinha e sinta confiança em prosseguir aprendendo mais e mais, tomando, assim, um gosto pela leitura.

    Garanta já o seu.

    Abaixo você pode baixar uma amostra em e-book do primeiro volume.

compartilhe este artigo nas redes sociais

Leia mais artigos

E aí? O que achou deste artigo?

Deixe seu comentário, ideias e sugestões aqui.

FACEBOOK COMMENTS

Mais artigos para você

Crianças com dificuldade na leitura

7 ATIVIDADES DE ALFABETIZAÇÃO INCRÍVEIS QUE O SEU FILHO VAI AMAR FAZER

Conheça o Método Fônico de Alfabetização que você irá se surpreender

Como Ensinar uma Criança a LER! Conheça alguns métodos e brincadeiras.

CONHEÇA QUAIS SÃO OS MÉTODOS DE ALFABETIZAÇÃO E ESCOLHA A MAIS ADEQUADA PARA O SEU FILHO

Qual a Importância da Leitura na Educação Infantil: dicas e sugestões

Educação Infantil: por que é tão importante essa época?

Vale a pena adquirir os livros da coleção Minha Primeira Leitura? Será?!

Campanha da Minha Primeira Leitura foi um Sucesso!

Faça parte da nossa Lista

Escreva seu email abaixo para entrar para a nossa lista e ainda receber o link da amostra do primeiro livro da coleção (2 sílabas).

seu email estará seguro.

© Copyright 2019 Minha Primeira Leitura
Todos os direitos reservados - Proibida a Reprodução